fbpx

Rede de apoio: O suporte que você necessita ao se tornar mãe

A Rede de apoio é essencial para que você retome seus demais papéis sociais (mulher, esposa, profissional, amiga, filha, dentre outros) após a maternidade.

Há uma série de pequenos desafios até que a mãe consiga, de fato, confiar seu bebê  a outra pessoa.

Se você já percebeu que é muito mais simples enfrentar essa etapa com ajuda, continue a leitura do texto para descobrir como aceitar, criar e manejar sua própria rede de apoio. 

Mãe segurando bebê e trabalhando.
Mãe segurando bebê e trabalhando.

Descubra como aceitar, criar e manejar sua rede de apoio para tornar a maternidade mais leve.

O que determina a função da rede de apoio é o momento da maternidade no qual você está, pois cada fase tem suas necessidades específicas.

Por exemplo, no pós-parto, ela é importante para dar a você o suporte necessário que te permita focar no seu bebê. 

A rede de apoio no pós-parto.

Nessa fase o mais comum é que todos foquem no bebê, e o que acontece é que a mãe,  — que já está passando por um momento de intensa transformação, adaptação à nova vida,  aprendizados com os cuidados e amamentação, hormônios em ebulição e privação de sono;  — é deixada de lado. 

E se a mãe não está bem, este bebê também não ficará. 

Por isso que no pós-parto a rede de apoio deve focar justamente na mãe. 

No pós-parto a rede de apoio pode ajudar ao:

  1. Deixar o ambiente limpo e minimamente organizado,
  2. Preparar a alimentação,
  3. Cuidar da louça que certamente estará na pia, 
  4. Permitir que essa mãe consiga se alimentar e fazer suas necessidades básicas.

Assim irão contribuir para que essa mãe consiga descansar nos momentos em que o bebê estiver tranquilo. 

Apoio para com o bebê e a culpa materna.

Passado o período inicial, a rede de apoio passa ser um apoio com para o bebê; uma forma para que você consiga dedicar alguns momentos a si mesma no meio da rotina materna sem se culpar por isso. 

Ela pode ser uma rede de apoio pontual ou fixa; o importante é que você a aceite e tenha confiança para fazer o que deseja com prazer e sem culpa. 

Lembre-se: É humanamente saudável que, aos poucos, você retome seus demais papéis sociais.

É preferível ter uma mãe feliz que não fique 100% do seu tempo com o bebê, do que ter uma mãe full-time com o bebê, que está sempre irritada e sem paciência, justamente por não ter uma válvula de escape dos desafios maternos. 

Ter pessoas para compor esta rede de apoio não costuma ser fácil. Alguns têm a facilidade de morar próximo a familiares e podem contar com a sua ajuda. 

Outros não contam com a mesma sorte e precisam recorrer às redes de apoio pagas, como creches ou babás. 

Como criar sua rede de apoio do zero.

Se você é uma das mães que precisa construir sua rede de apoio do zero por não ter familiares ou amigos próximos por perto e não pode pagar; Siga essas dua dicas:

  1. Foque na solução e não no problema,
  2. Se movimente para criar uma rede de apoio. 

Ah e, um bom ponto de partida é se aproximar de outras mães que passam pelos mesmos desafios, criar vínculos com elas e com seus filhos. 

Pois pode ser assim que surgirá uma boa rede de apoio, mesmo que esta seja pontual. 

Os desafios do relacionamento com a rede de apoio.

Os relacionamentos de uma forma geral são sempre complicados, afinal somos todos diferentes e precisamos aprender a lidar positivamente com isso. 

Mas ao colocar uma criança no meio de um relacionamento, é possível perceber que cada um cuida de uma forma e tem uma noção diferente de criação e educação. Isso tende a complicar o relacionamento um pouco mais. 

A Maioria das pessoas toma a decisão de “desistir” de usufruir deste apoio por não saber lidar com essas diferenças. 

Você em algum momento já pensou em desistir da sua rede de apoio? 

Já vou adiantar que desistir nunca é o melhor caminho e você pode aprender a lidar com esses conflitos, sem perder os benefícios que ter uma rede de apoio traz. 

Para lidar com os conflitos que podem surgir você precisa:

  • Ter calma, 
  • Consciência do que te incomoda e o porquê, 
  • Percepção do que é possível flexibilizar e do que não é negociável, 
  • Manter o bom diálogo com as pessoas que compõem sua rede de apoio. 

A maternidade leve e saudável depende de uma rede de apoio para existir.

Os benefícios de se ter uma rede de apoio são incontáveis e é indiscutível que a mesma torna sua maternidade muito mais leve e agradável.

Mesmo que você enfrente algum conflito você precisa buscar formas de se enxergar como mulher, enfrentar os novos e antigos desafios da rotina após a maternidade e tudo isso se torna mais simples ao ter sua rede de apoio.

Você tem a sua rede de apoio? Compartilhe sua experiência nos comentários.