Prevenir a depressão pós-parto é possível?

O que é maternidade consciente?
07/11/2018
Como aproveitar melhor o tempo ao lado dos seus filhos
26/11/2018

A depressão pós-parto é um adoecimento psíquico que atinge em torno de 20% da população materna. É possível preveni-la? É possível prevenir ou atenuá-la, e eu convido você a descobrir como abaixo. Vem comigo!

 

O cuidado com a saúde mental e emocional

 

Com o passar do tempo, as pessoas geralmente se tornam mais cuidadosas com a sua saúde física. Muitas delas se preocupam em ter uma alimentação saudável, praticam exercícios físicos com regularidade e realizam exames periódicos para conferir se seu organismo está em bom funcionamento.

 

Contudo, é comum se descuidar da saúde mental e emocional. Esse é um erro frequente, mas deve-se mudar a situação o quanto antes, especialmente se você é gestante.

 

Algumas mães costumam deixar sua saúde de lado, pois o foco delas é o bebê. Entretanto, a saúde mental e emocional da mulher não pode ser descuidada, porque é no puerpério que ela se sentem mais vulnerável. E se você não estiver bem, seu filho também não estará. Além do risco de ter seu vínculo com a mãe prejudicado, a criança pode ter perdas no desenvolvimento cognitivo, caso não haja alguém cumprindo a função materna.

 

Por esses motivos, é fundamental se cuidar. Afinal, certamente você quer ver seu filho bem. Se não fizer por você, faça por ele! Cuide de sua saúde mental e emocional, cujas diferenças serão exploradas a seguir.

 

Saúde emocional x saúde mental

 

A saúde emocional está ligada ao bem-estar e à qualidade de vida, fazendo com que a pessoa se sinta bem. Já a saúde mental, quando não vai bem, pode gerar adoecimentos psíquicos, como o tema de nosso artigo: a depressão pós-parto.

 

Agora é o momento onde eu sugiro a você a procura por ajuda psicológica. Se você não se sente bem, se é frequente sentir angústias ou qualquer emoção persistente, não hesite em marcar uma consulta com o profissional especializado, principalmente se você já passou por algum adoecimento psíquico, seja a depressão ou outro transtorno emocional.

 

A importância do pré-natal psicológico

 

Recomendo a procura por auxílio psicológico na gestação porque sempre é melhor prevenir do que remediar, este é um dos meus lemas. Alie este tipo de pré-natal ao físico, que avalia suas condições físicas e as do bebê, para prevenir casos de adoecimento psíquico como a depressão pós-parto, psicose puerperal, baby blues puerperal e outros.

 

O pré-natal psicológico é uma excelente oportunidade para a gestante entender o processo de maternidade, as mudanças e transformações ocasionadas pela gestação, os lutos maternos, e para que ela possa se preparar para tudo isso.

 

Esse trabalho emocional anterior ao nascimento diminui as chances de adoecimento psíquico e é indicado para todas as mulheres, mas especialmente para aquelas que já passaram por algum transtorno emocional.

 

Portanto, você já deve saber a resposta para a pergunta do título: sim, é possível prevenir a depressão pós-parto, e a solução se chama pré-natal psicológico. É claro que ele não elimina os riscos de DPP, mas os reduz consideravelmente.

 

Pelo pré-natal psicológico, gestantes terão apoio profissional especializado e de qualidade, e isto poderá fazer toda a diferença em sua gravidez, proporcionando que você passe pelo puerpério com mais tranquilidade.

 

Também recomendo o pré-natal psicológico porque é um processo de desmistificação de crenças de maternidade ideal, e as terapias podem ser encaixadas em seu dia a dia, mesmo que sua rotina seja agitada. Afinal, as sessões podem ser feitas individualmente ou em grupo, de modo presencial ou online.

 

Não hesite em procurar ajuda especializada, e coloque o pré-natal psicológico em sua lista de prioridades para a gestação. Prevenir a depressão pós-parto é importante e possível.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *