Diferenças entre terceirizar e ter rede de apoio

Preparando-se emocionalmente para a volta da licença maternidade
16/08/2018
Como os grupos de mães podem te apoiar
04/09/2018

Especialmente no fim da licença maternidade, mas em qualquer período de sua vida, a mulher deve querer retomar seus outros papéis na sociedade. Contudo, surge uma dúvida, quase um dilema: como vou fazer para cuidar do meu filho? Duas alternativas cabíveis são terceirizar ou ter rede de apoio. Você conhece a diferença para cada solução? Leia para descobrir!

 

É necessário retomar

 

Quais são os seus papéis na sociedade hoje? Certamente você não é apenas mãe. Você pode ser esposa, funcionária ou empresária, filha, amiga, enfim, são várias situações que se encaixam aqui.

 

Por mais que você queira exercer o seu papel de mãe em tempo integral, é recomendável retomar suas outras funções. Não está errado, muito pelo contrário, querer ficar o máximo de tempo com o seu filho, mas, com certeza, outros papéis estão sendo deixados de lado assim.

 

Você está feliz no seu relacionamento? Consegue marcar um café com sua amiga? Um bate-papo com sua mãe? Está tendo tempo para ir ao cinema, jantar fora, se divertir, ir ao salão de beleza, fazer compras?

 

Ser mãe em tempo integral é possível, mas o risco de deixar de lado outras pessoas importantes na sua vida é grande. Além disso, se você não contar com a ajuda de alguém, se sentirá exausta, com raiva, e por aí vai. Saiba que não é errado pedir ajuda, você tem todo o direito de fazer isto. Todos nós precisamos de auxílio, isso é fato.

 

Com quem você pode contar?

 

Aí vem a preocupação de deixar sua criança aos cuidados de outra pessoa que não você. É claro que sua preocupação é legítima, totalmente adequada, mas, com certeza, você poderá contar com pessoas de sua confiança, que se sentirão muito felizes em ajudar e passar mais tempo com a criança.

 

A família geralmente é a primeira alternativa, especialmente os avós, mas é possível encontrar apoio com amigos e até pais de outros alunos da escola de seu filho. O que não é ideal aqui é deixar os cuidados todos na mão desta pessoa.

 

Para entender melhor do que estou falando, conheça as diferenças entre terceirizar e ter rede de apoio. Você pode contar com ambas as situações, mas elas são bem diversas.

 

Terceirização x rede de apoio

 

Quando você terceiriza os cuidados de seu filho para outra pessoa, isto quer dizer que ele passará mais tempo com o terceiro do que com os pais. Deste modo, a pessoa está autorizada a tomar decisões sobre a vida do seu filho. Ela possui voz mais ativa em sua educação, até mesmo mais do que os pais.

 

A rede de apoio difere porque, neste caso, os pais continuam sendo os principais responsáveis pela criança. Eles tomarão decisões por ela, delegando decisões menores, mais básicas, a quem está cuidado do menor naquele momento. A rede de apoio não fica mais tempo com a criança do que os pais, ela está presente em algumas situações apenas, quando os pais precisam assumir seus outros papéis na sociedade.

 

O que é melhor?

 

É claro que ter uma rede de apoio é melhor, sem dúvida, porque a família precisa estar reunida o máximo de tempo possível. São os pais que devem tomar as decisões relevantes aos seus filhos, deixando-os com alguém apenas por algumas horas, enquanto trabalham, viajam, estudam, desfrutam de momentos a dois, etc.

 

Contudo, quem pode julgar uma mulher que necessita terceirizar os cuidados? Talvez ela tenha que trabalhar em dois empregos para ter um salário suficiente, ou estudar após o trabalho para ter uma chance de futuro melhor. Ela pode não ter marido nem familiares para cuidar da criança. Para ela, a terceirização foi a solução encontrada para poder assumir seus papéis com tranquilidade, sabendo que seu filho está sendo bem cuidado. Então, ainda que essa não seja a melhor solução, vamos ter mais empatia e menos julgamento, Ok?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *