Como ter renda financeira trabalhando em casa

Por que uma mãe deve fazer terapia?
11/10/2018
O que é maternidade consciente?
07/11/2018

Hoje eu falo especialmente para as mães que de alguma forma pretendem empreender em suas residências. Se você decidiu que não vai retornar ao trabalho quando a licença maternidade vencer, se já estava desempregada e não pretende trabalhar mais fora, enfim, se você deseja dedicar-se mais a seu filho, trabalhando enquanto cuida dele, vem comigo que eu te explico como fazer isto.

 

Eu preciso dizer que não é possível ter retorno financeiro ao mesmo tempo em que você se dedica integralmente ao bebê, porque o retorno financeiro está atrelado à qualidade e também a quantidade de tempo dedicado ao trabalho. Se você é a única responsável pela criança, 24 horas por dia, como poderá se dedicar ao trabalho?

 

Preciso falar a verdade

 

Meu intuito não é decepcionar você, mas preciso te mostrar a realidade. Você pode conhecer casos de mães empreendedoras de sucesso, e acreditar que elas dão conta de tudo, mas pode não ser bem assim. Será que elas não deixam suas crianças por algumas horas em frente à televisão ou ao tablet? Será que essas mães não estão exaustas pelos cuidados com os filhos, sem força para a realização de suas tarefas, nas horas em que deveriam descansar?

 

Não condeno mães que deixam seus filhos por horas se distraindo com as tecnologias, porque elas precisam da renda proporcionada pelo seu trabalho, mas, se não é essa a criação que você quer para seus filhos, então o negócio é outro. Para estar bem emocionalmente e satisfeita com sua vida pessoal e profissional, você precisa de apoio.

 

Se você não quer terceirizar os cuidados de seu filho enquanto trabalha, seja para a televisão, o tablet ou um cuidador, você deve conversar com as pessoas que moram com você (o pai da criança, seu companheiro ou qualquer outro familiar). Em algumas horas por dia, a criança precisará ser responsabilidade dessa pessoa, para que você possa se dedicar ao seu trabalho e consequentemente conseguir ter a sua renda financeira.

 

Mais uma vez: contar com uma rede de apoio é fundamental

 

O apoio é imprescindível para que você consiga se concentrar na tarefa, para que realize seu trabalho com qualidade, mantendo a sua saúde mental. Não é saudável para seu corpo e mente, se você trabalhar apenas à noite, depois que a criança for para a cama. Esta é a hora onde você também relaxará, seja para conversar, assistir televisão, jantar, enfim, tirar um tempo para si, sem dedicar-se ao trabalho.

 

Lembre-se que o retorno financeiro só vem quando você se dedica ao trabalho. Quando alguém faz algo de qualquer jeito, às pressas ou sem boas condições de saúde, o trabalho não traz o efeito desejado. É preciso estabelecer prioridades!

 

Se você decidiu ficar em casa com seu filho, inicialmente a sua prioridade é o seu bebê. Contudo, se você também precisa ter uma renda, ela deveria ser a sua prioridade. Como fazer?

 

Sugiro que faça um rodízio de prioridades. Passe algumas horas com o seu filho, aquelas onde você não poderá contar com o apoio de alguém. Quando houver disponibilidade, dedique-se ao trabalho.

 

Ao assumir compromissos profissionais, as mulheres empreendedoras costumam ter a culpa materna, porque sua carreira terá momentos de prioridade perante o filho. Existirão momentos que você somente terá tempo para realizar os cuidados básicos nele, e nada mais.

 

Contudo, não se preocupe: com o revezamento de prioridades mencionado acima, você conseguirá dar conta do máximo possível. Não de tudo, porque você não é capaz disso sem prejudicar sua saúde mental, mas, com apoio, você terá menos culpa e mais satisfação.

 

Seu filho, na maioria das vezes, será a sua prioridade. Afinal, é por isso que você tomou a decisão de ter renda financeira trabalhando em casa. Contudo, com apoio, você garantirá a sua renda e distribuirá melhor o seu tempo entre trabalho e filhos.

 

Eu sei, quando a gente olha de longe, parece que tem gente que consegue cuidar do filho e trabalhar ao mesmo tempo, mas não se engane, nem sempre a grama do vizinho é mais verde que a sua. Vá com consciência do que é possível e faça o seu melhor para se equilibrar entre trabalho e maternidade. Conte comigo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *